Religião X Liberdade

22 de fevereiro de 2011

Então, eu tava aqui pensando, e lendo alguns posts alheios e percebi uma coisa.
As pessoas realmente estão presas na sua "liberdade", é... vou explicar.
Todo mundo falando contra a Religiosidade, e talz...eu confesso que sempre achei a religiosidade um mau mesmo. Mas, tenho mudado esse conceito aos poucos.
Nos tornamos tãããão livres por aí, que agora é escandaloso de se ver, mas, NADA é pecado mais!
Usamos a mesma desculpa de que "Deus conhece o meu coração, e sabe porque eu faço tal coisa!" ou, "Não tem problema nenhum fazer isso! isso é legalismo da sua parte!".
Pra mim são: Pessoas que não leem a Bíblia, se dizem cristãs, continuam vivendo suas vidas sem mudança nenhumaaaa... eeee ainda culpam a "Religiosidade e o Legalismo extremo" dos irmãozinhos.
Escrevem nos seus blogs e nos seilá mais o que: "Abaixo o farisaísmo, abaixo a Religiosidade, abaixo a Hipocrisia..." blá blá blá...
Fato é que, já critiquei muito a religião, o farisaísmo e a hipocrisia escancarada de muita gente. Tanto é que pensava a uns tempos atrás "Poxa vida, eu sou livre, Deus me fez livre, então eu posso fazer algumas coisas sem problema nenhum, não é pecado!" ex: ouvir músicas seculares, ou seilá mais o que...
Mas essa liberdade toda, não pode tomar proporções maiores, Jesus não veio pra te aprisionar e te dar uma lista de "não pode", mas a liberdade em poder fazer coisas que uma igreja tradicional proibiria sem motivo real, não deve se tornar absurda a ponto de achar que podemos fazer TUDO!
Em minha liberdade extrema, não posso pensar que "ah o devocional não deve ser um fardo certo? Então se eu não fizer...não vai ser pecado. Pecado de hipocrisia vai ser se eu fizer sem vontade, isso sim!"
Posso achar muito careta uma pessoa ser religiosa, ir a igreja toooodo domingo, fazer parte de grupos de oração, grupos de estudo....e taaantas outras coisas. Mas fato é que essa "caretice" é o que me mantinha de pé!
Uma hora a liberdade também cansa! 
E nós recorreremos 
à religião, pra voltar pra Deus!


Cansei das pessoas falarem mal da religião. Eu já a desprezei por considerar um ritual, mas enquanto dava valor a ela estava mais firme.

7 comentários:

Bia Cerutti disse...

Pois é...

"Jesus nos chamou para viver algo MUITO acima do 'pode' ou 'não pode' !!! Viver a vida sobre esse jugo é mediocre demais !!" Como já dizia o meu querido pastor e marido Diogo !!

;)

Deus te abençoe Joyce.
e que você continue crescendo na Graça... dia após dia !!
Bjooooo

aronecampos disse...

Pois é Joyce, não sei se percebeu mas nos últimos tempos essa tem sido minha principal queixa. Acho que é mais fácil falar dos ensinamentos bíblicos com pessoas não cristãs do que com boa parte dos evangélicos de hoje, que taxam tudo como legalismo. Parece que vivem "TUDO PELA LIBERDADE" ao invés de viver "TUDO PELO AMOR", conforme Gálats 5:13. E fico triste ainda com a forma agressiva como se expressam: "Não tô nem aí, Deus conhece meu coração". Há muita coisa que sei que me é permitido, mas nem por isso vou sair por aí gritando "EU POSSO! EU POSSO", sendo que pra muitos, ainda que equivocados, acreditam que esteja errado. Ao contrário do que dizem por aí, eu me preocupo sim com o que pensam a meu respeito. Não digo isso pra bancar o certinho, sei de todas as minhas falhas e talvez até minha percepção sobre isso esteja equivocada, mas faz já faz tempo que eu precisava dizer isso.

Bem, no fim das contas acho que acabei escrevendo muito, mudando de assunto e ficou confuso, mas enfim espero que alguém entenda, rs.

Felipe Henrique disse...

entre ser Religioso e ser Libertino eu prefiro ser cristão, nada mais!

Joyce Adeline disse...

Isso mesmo Arone! concordo com vc, como se DEUS fosse ficar passivo a tudo...foi um desabafo pra todos! haha

Joyce Adeline disse...

E Felipe obrigado pela colaboração, eu tbm prefiro ser cristã. A religiosidade é falha, e a liberdade muitas vezes tbm. Mas preciso das duas.

luana disse...

No fundo nós sabemos como agir, pois temos o Espírito Santo dentro de nós que nos ensina todas as coisas e traz discernimento.Posso ser cheia do poder de Deus sem religiosidade que significa ser livre, não para fazer o que me der na telha, mas ser livre para adorar a Deus sem reservas, sem amarras.

Fleder Rodrigues disse...

Até que enfim uma postura sensata sobre a "religiosidade". O homem por sua natureza tende ao divino, ao espiritual, e toda ação deste homem em relação a Deus se concretiza, se materializa na religião, na sua religiosidade, que é a forma por excelência do homem relacionar-se com Deus. Por exemplo, uma simples oração, é um ato religioso,posto que é a forma da pessoa comunicar-se com seu Deus!
Nos dias de hoje, satanás tem ganhado terreno no meio evangélico imprimindo a falsa idéia de que somos livres e podemos fazer qualquer coisa, afinal, Deus conhece nosso coração. E qualquer "não pode" é puro legalismo. Não! Não podemos fazer qualquer coisa com boa intenção no coração, os que pensam assim, certamente esqueceram do que disse o apóstolo Paulo em 1Coríntios 6, 12-13. Que liberdade é essa que me faz escolher coisas que não me levam à Deus? Tudo o que quero, é Deus, ser verdadeiramente livre é escolher a cada dia estar totalmente em comunhão com Deus, nada fora disso, pode ser liberdade.
Se ser livre significar, estar todos os domingos(religiosamente) no culto...eu estarei lá...se isso significar, não ouvir músicas do mundo, mas apenas louvores....eu só vou ouvir louvores...se o mundo e as pessoas acharem que sou legalista...lamento, mas tenho a consciência de que foi Deus que realmente me libertou da vida vazia que eu tinha...eu quero é Deus, importa é ser achado fiel a Deus naquilo que ELE revelou em sua Palavra.

Gostei muito do que você escreveu, meus parabéns!!!!

Em CRISTO,
DEUS LHE ABENÇOE!!!